São Roque do Pico é um aprazível lugar para viver ou para usufruir de um agradável período de férias

Entrevista a Mark Silveira, Presidente da Câmara Municipal de São Roque do Pico

  • Terça-feira, 15 de Setembro de 2020, 09:30h
  • Author Monika Dimitrova
Medium mark silveira
Fonte: São Roque do Pico Municipality

Mark Silveirs nasceu a 6 de dezembro de 1976, nos EUA, cidade de Pawtucket, estado de Rhode Island.

Filho de picoenses que em 1968 decidiram emigrar para os EUA, tendo regressado em 1982, efetuou todo o seu percurso escolar nos Açores, concluindo com êxito, o Ensino Secundário na atualmente denominada Escola Básica e Secundária de S. Roque do Pico. Licenciou-se em Biologia / Geologia (ensino de) pela Universidade dos Açores em 2001, tendo exercido as funções de professor em diversos estabelecimentos de ensino da nossa região.

Em dezembro de 2008 assumiu as funções de Delegado para a ilha do Pico da Secretaria Regional do Turismo e Transportes, vulgarmente designada por Obras Públicas. Atualmente e desde outubro de 2013 é Presidente da Câmara Municipal de São Roque do Pico.

São Roque do Pico é um aprazível lugar para viver ou para usufruir de um agradável período de férias  São Roque do Pico situa-se na costa norte da Ilha do Pico, no arquipélago dos Açores. Foto da Câmara Municipal de São Roque do Pico

Presidente Silveira, por favor descreva o município de São Roque do Pico em algumas frases.

O concelho de São Roque do Pico é um aprazível lugar para viver ou para usufruir de um agradável período de férias. Criado a 10 de novembro de 1542, o concelho da costa norte do Pico alicerçou a sua economia na caça à baleia, que foi uma importante fonte económica ao longo de décadas e cuja tradição ainda se respira nas ruas.

Atualmente a economia está solidificada no sector primário e terciário, um sector onde o turismo, começa a ganhar dimensão, uma vez que os Açores, a ilha e o concelho beneficiam de uma abertura ao exterior sem precedentes, que traz das mais variadas partes do mundo turistas à procura do turismo de natureza.

Quais são as principais conquistas e iniciativas que já completou desde que assumiu o cargo de Presidente da Câmara?

Ao longo de quase sete anos na presidência da Câmara Municipal de São Roque do Pico o trabalho tem sido intenso e simultaneamente estimulante com desafios diários para ajudar o concelho a crescer e a desenvolver-se alicerçado num futuro sustentável que contribua para o bem-estar dos nossos munícipes e para a fixação de mais pessoas, sobretudo casais jovens. Neste trabalho, a estabilização da situação financeira da Câmara foi o objetivo primordial e, desde a primeira hora, foi uma aposta do executivo a que presido.

Posteriormente, apontamos baterias à projeção do concelho enquanto destino turístico de excelência ligado à natureza, ativando a marca registada ‘São Roque do Pico-Capital do Turismo Rural’ projetando essa imagem junto dos mercados turísticos. Hoje, a marca está consolidada e constitui uma importante fonte de riqueza económica para o concelho funcionando como um importante catalisador do setor económico.

Nesta fase encontramo-nos a desenvolver um conjunto de projetos apoiados por fundos comunitários que vão contribuir para a dinâmica económica com a criação da Incubadora de Empresas e a requalificação do Parque Empresarial. Além disso, apostamos na criação de um loteamento urbano para fixar jovens casais no concelho e vamos dar prioridade à remodelação dos espaços históricos com a requalificação da Praceta dos Baleeiros junto ao Museu da Indústria Baleeira e do Largo da Igreja de Santo António.

Em curso está também a construção de uma avenida junto ao mar na freguesia da Prainha, que permite a requalificação total de uma zona abandonada numa das freguesias com maior número de unidades de turismo rural do concelho.

Paralelamente, demos prioridade à melhoria da qualidade de vida dos nossos munícipes com o reforço da rede de água e com uma clara e importante aposta numa política social mais próxima dos munícipes, que ajuda os novos pais, os estudantes universitários e a população senior com um conjunto de apoios financeiros e de auxílio sem precedentes no concelho.

Por favor diga-nos qual é a mais importante das várias medidas sociais e porque.

Ao abrigo do ‘Cartão 60+’ a população sénior pode beneficiar de descontos na tarifa de água e nas taxas de recolha e tratamento de resíduos sólidos urbanos, bem como de apoios na aquisição de medicamentos. Além disso, o Município disponibiliza um serviço gratuito de acompanhamento dos residentes com mais de 60 anos e sem apoio de retaguarda a consultas de rotina ou a tratamentos médicos.

Ainda no âmbito dos apoios sociais criámos incentivos à natalidade com um apoio financeiro mensal durante 12 meses e apoiamos nas despesas efetuadas na aquisição de bens e serviços considerados indispensáveis ao desenvolvimento saudável e harmonioso da criança, como por exemplo a frequência de creche, consultas médicas, medicamentos, artigos de higiene, alimentação, vestuário e calçado. Os jovens universitários provenientes de famílias carenciadas são apoiados com uma bolsa de estudo mensal.

Como é que a pandemia do novo Coronavirus afetou o calendário de eventos culturais e desportivos em 2020?

Tínhamos programado para este ano um conjunto de iniciativas de âmbito cultural e desportivo, com especial destaque para o Festival Cais Agosto. A pandemia provocada pela covid-19 alterou essa programação e fomos obrigados ao cancelamento das atividades. Neste momento, lamentavelmente, não estão programadas iniciativas nestes setores.

Como foi o verão em 2020 em São Roque do Pico? Como é que as empresas do setor turístico recomeçaram o trabalho?

A pandemia de covid-19 trouxe alterações profundas nos planos dos empresários de turismo que perspetivavam a melhor época alta de sempre. No entanto, a pandemia acabou por gorar essas melhores expetativas e, obviamente, que o verão de 2020 está a ser muito mais fraco do que os anteriores.

Esperamos que, paulatinamente, se consiga recuperar a dinâmica turística que o concelho já viveu. A nossa expetativa é de que em 2021 se alcance uma boa parte dessa retoma, embora tenhamos consciência que dificilmente será possível recuperar a 100 por cento a atividade turística de anos anteriores.

O que acha da plataforma TheMayor.EU como plataforma unificadora para os municípios europeus e como é que pode ser útil para si e para os seus cidadãos?

Uma Europa unida é um dos propósitos que todos devemos defender e valorizar com o intuito de fomentar o estreitamento de boas relações entre todas as instituições e quem vive na Europa deve ter a noção exata da importância e do contributo da União Europeia na vida de cada um. A plataforma ‘The Mayor’ tem um papel fundamental na transmissão de informação junto de todos aqueles que residem na Europa.

Esse trabalho deve continuar a ser promovido para que a divulgação do que acontece no plano europeu esteja sempre presente na vida dos europeus. Se possível deve aproximar-se cada vez mais dos munícipes, por mais pequeno que seja o concelho, ou mais distante esteja do centro das decisões. Além disso, deve ser complementado com iniciativas de sensibilização e esclarecimento de todos os europeus.

Quais são os seus principais objetivos e ideias para transformar São Roque do Pico num melhor sitio para se viver? As medidas ambientais e de eficiência energética irão continuar a ser uma prioridade do município?

Num concelho detentor da marca ‘Capital do Turismo Rural’ a questão ambiental é primordial. Não é por acaso que as juntas de freguesia do concelho têm ao longo dos últimos anos sido distinguidas com o galardão ‘Eco Freguesia-Freguesia Limpa’ e que as zonas balneares foram galardoadas com a Bandeira Azul da Europa a atestar a qualidade das suas águas.

Além disso, ainda recentemente, a Câmara de São Roque do Pico substituiu os reguladores de caudal das torneiras das zonas balneares e dos equipamentos públicos para assegurar uma redução do consumo de água. Estamos, também, em fase de implementação no terreno de uma nova rede de contentores para a recolha de biorresíduos. Uma ação inovadora a nível ilha e que vem juntar-se à recolha seletiva que já dinamizamos no papel/cartão, vidro e plástico.

No plano dos recursos enérgicos começamos a dar os primeiros passos para a redução da emissão de gases com efeito de estufa. Em curso está o processo de aquisição de duas viaturas elétricas, que virão reforçar o parque automóvel municipal, e, no início deste ano, na sequência de um contrato ARAAL estabelecido com a direção regional de Energia, instalamos o primeiro ponto de abastecimento elétrico do Pico.

Com esta aposta na mobilidade elétrica a Câmara de São Roque do Pico deu mais um passo na implementação de opções ambientais e energéticas mais responsáveis e conscientes, que contrariem o impacte ambiental negativo do recurso aos combustíveis fósseis, proporcionando vantagens económicas para as famílias e empresas, além de contribuir para facilitar a deslocação de forma segura, confortável e a baixo custo.

Olhando para o futuro a nossa aposta passa por concretizar os projetos em curso ou em preparação com o apoio dos fundos comunitários para proporcionar condições de conforto ao nível do abastecimento de água e de recolha seletiva de resíduos.

Para saber mais sobre São Roque do Pico, visite o perfil do concelho.



TheMayor.EU stands against fake news and disinformation. If you encounter such texts and materials online, contact us at info@themayor.eu